É enfermeiro no Brasil e quer trabalhar em Portugal?

É enfermeiro no Brasil e quer trabalhar em Portugal?

É enfermeiro no Brasil e quer trabalhar em Portugal?

Para trabalhar de forma legal em Portugal, algumas áreas de formação exigem o reconhecimento de graus académicos e diplomas de ensino superior de instituições estrangeiras.

 

Brasil e Portugal possuem um acordo, chamado Tratado de Amizade, Cooperação e Consulta. Este tratado permite que o enfermeiro cidadão brasileiro, detentor de título de formação obtido no Brasil, se inscreva na Ordem dos Enfermeiros. A inscrição serve para validação do diploma, e permissão para o exercício da profissão.

 

A inscrição na Ordem é obrigatória para exercer a profissão, porém não permite ao profissional o prosseguimento de estudos, exceto quando se trata de pós-graduação. Ou seja, o Tratado tem como finalidade, apenas, o exercício profissional. Para realizar mestrado ou doutorado, é necessário que o profissional faça a equivalência acadêmica.

 

No entanto, a validação do diploma na Ordem dos Enfermeiros, está condicionada à avaliação do histórico escolar, diploma e ementa do curso. O enfermeiro fará o pedido através do Requerimento de Avaliação Curricular e deverá pagar as taxas referentes à inscrição na Ordem e ao reconhecimento do exercício profissional.

 

Atenção: A Ordem dos Enfermeiros exigirá que tenha um curso com, no mínimo, 4.600 horas e com grande parte da grade curricular com matérias práticas, o que acaba por ser bastante limitador para muitos cursos de enfermagem realizados pelas instituições brasileiras.

Validação do Diploma em Instituição de Ensino

O diploma pode ser validado, também, em uma instituição de ensino portuguesa que ofereça o curso de Enfermagem. Pode ser um pouco mais burocrático, já que além uma análise do histórico e da ementa do curso, outros documentos, ou ainda uma prova, podem ser pedidos, de acordo com a instituição que fará a validação. Esta é a opção mais indicada para quem deseja prosseguir com os estudos.

 

Eventualmente, dependendo da grade curricular do curso, pode ser necessário complementar o histórico escolar. E para isso, estudar por mais algum tempo em uma universidade portuguesa.

 

Entretanto, é importante salientar, ainda, que a formação de Técnicos de Enfermagem e de Auxiliares de Enfermagem não é abrangida pelo Tratado de Amizade, Cooperação e Consulta, apenas a formação de Enfermeiro, cujos planos de estudos e conteúdos programáticos dos cursos sejam semelhantes aos lecionados em Portugal.

 

Os enfermeiros brasileiros que pretendem trabalhar em Portugal devem conhecer a legislação e regulamentos próprios da profissão, o Regulamento do Exercício Profissional do Enfermeiro (REPE).

 

👉 Tanto a inscrição na Ordem dos Enfermeiros, como a equivalência/reconhecimento estão sujeitos ao pagamento de taxa e prazos de resposta.

 

Caso tenha interesse em fazer a sua equivalência, a EduPortugal tem uma equipe especializada que poderá fazer isso por você, entre em contato!

 

Ainda não tem diploma de enfermeiro e quer estudar enfermagem em Portugal?

 

Os cursos de Enfermagem das instituições de ensino portuguesas, são considerados mais completos e, muitas vezes, possuem uma carga horária maior, quando comparados com alguns cursos de Enfermagem das instituições brasileiras. Além disso, as instituições de ensino são bem conceituadas.

 

Assim sendo, se tem interesse em conhecer as instituições que possuem este curso, ou para saber como obter o Visto de Estudante e aplicar para estudar em Portugal, entre em contato conosco, temos uma equipe especializada para te ajudar a estudar em Portugal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *