Bolsas de Estudo em Portugal para Brasileiros

Bolsas de Estudo em Portugal para Brasileiros

Como Conseguir uma Bolsa de Estudos em Portugal?

Muitos estudantes querem conseguir bolsas de estudos para então, vir estudar para Portugal, mas… quais são as oferecidas e como consegui-las? Vem saber tudo aqui! 👇

É muito importante saber que em Portugal são raras as bolsas a 100% concedidas pelas universidades. Existem alguns casos que poderá ver neste artigo, mas não é a regra geral do país.

Outro ponto a ser levado em consideração é que a bolsa não é estendida à moradia e alimentação. Estes custos devem ser suportados pelo estudante, principalmente para aquele que vai solicitar o visto de estudos, pois um estudante terá o seu visto aprovado se comprovar que tem meios financeiros para se manter em Portugal e pagar a universidade. Do contrário, pode ter o seu visto recusado.

Antes de pensar na bolsa, é obrigatório que seja feita primeiramente uma candidatura na instituição. Somente se for aprovado é que então poderá concorrer a bolsa de desconto ou, de acordo com o regulamento da instituição, a bolsa poderá ser automaticamente atribuída.

Dica de ouro: Garanta que possui condições financeiras para estudar em Portugal. A bolsa deve ser encarada como um incentivo adicional, uma vantagem extra e não como seu principal atributo para mudar do seu país. Isso porque, perceberá que o valor da universidade não será o maior dos seus gastos neste país.  Ao contrário, afinal, estudar em Portugal é realmente barato quando comparado a outros destinos procurados pelos brasileiros.

 

Tipos de Bolsas de Estudos em Portugal

Em Portugal, você pode encontrar bolsas de estudos que são oferecidas pelas próprias universidades ou politécnicos.

Se você tem interesse em conseguir uma bolsa de estudos oferecida por uma universidades ou politécnico do seu interesse, o primeiro passo é ver se há bolsas para estudantes internacionais e quais os tipos. Isso você consegue ver diretamente na página da instituição parceira no site da EduPortugal ou ainda no site de cada uma das instituições pretendidas.

As bolsas oferecidas concedem descontos sobre o valor da propina anual (😱 não se assuste! assim são chamadas as anualidades das universidades em Portugal)

 

Bolsas de Estudos oferecidas por Universidades ou Politécnicos

  • Bolsa por Mérito: esta tipo de bolsa pode conceder um desconto que varia de 50% a 100% do valor da propina. Estão ligadas diretamente às notas de ingresso, no caso das bolsas oferecidas já para o 1º ano letivo, ou notas acima da média no 1º ano letivo que concede a bolsa a partir de 2º ano. Geralmente as bolsas do 1º ano, quando oferecidas, são vinculadas às notas do ENEM acima de 700 pontos ou notas do exame nacional a partir de 170 pontos, de acordo com as notas exigidas no curso de interesse e instituição superior. Para assegurar a manutenção da bolsa nos anos seguintes, deverá garantir as notas acima da média, de acordo com o regulamento da bolsa obtida.
  • Bolsa da CPLP (Comunidade dos Países da Língua Portuguesa): geralmente estas bolsas são oferecidas automaticamente para os estudantes brasileiros nas universidades ou politécnicos que as oferecem. Ao ser aprovado(a) no processo de seriação da candidatura, a bolsa é automaticamente atribuída devendo ser validada a cada ano, de acordo com o regulamento. Este tipo de bolsa geralmente concede descontos de 30% a 60%, dependendo das regras da instituição.

As bolsas acima não são cumulativas! 

 

Se você não atende aos requisitos de notas acima, não é motivo de perder as esperanças! Afinal, há muitas opções de instituições que oferecem cursos com anualidades mais baixas do que as instituições que oferecem bolsas. Por isso, ter a assessoria da EduPortugal a verificar todas as bolsas para você durante as suas candidaturas é uma grande vantagem! 

 

Bolsas de Estudos da DGES

Muitos brasileiros perguntam pelas bolsas da DGES, mas elas têm regras bastante dirigidas aos estudantes que já vivem em Portugal, isso porque um dos documentos exigidos é a Declaração do IRS (similar a Declaração de Imposto de Renda do Brasil), já que ela é destinada a estudantes com rendimentos familiares mais baixos.

Portanto, essas bolsas de estudos disponibilizadas pela DGES – Direção-Geral do Ensino Superior de Portugal, são destinadas aos estudantes de nacionalidade portuguesa ou qualquer outro país da União Europeia com direito de residência permanente em Portugal, ou ainda, cidadãos nacionais de países terceiros titulares de autorização de residência permanente, desde que declarem renda em Portugal.

Destina-se, ainda, ao estudante em que, ao agregado familiar em que pertence, não disponha de um nível mínimo adequado de recursos financeiros. Todavia, a bolsa de estudos é atribuída para um ano letivo completo.

Entretanto, existem ainda algumas regras a serem seguidas: Consulte o Guia do Candidato para saber mais.

 

As bolsas podem ser atribuídas a estudantes de Cursos Técnicos Superiores Profissionais, cursos de Licenciatura, de Mestrado Integrado e cursos de Mestrado.

 

Veja a documentação necessária para bolsas DGES.

Atenção: estes documentos solicitados precisam ser do estudante e de sua família.

  • Cartão de Cidadão ou, em alternativa: Cartão de contribuinte para dispor do número de contribuinte (NIF) Ou, cartão de beneficiário da Segurança Social.
  • Declaração do IRS do ano civil anterior ao início do ano letivo a que se refere a candidatura a bolsa (caso tenha entregue declaração).
  • Declaração do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) ou a caderneta predial do imóvel utilizado como habitação própria e permanente do agregado familiar (caso o agregado possua HPP);
  • Saldo das contas bancárias, à ordem e a prazo, com a situação referente a 31 de dezembro do ano civil anterior ao início do ano letivo a que se refere a candidatura a bolsa e valor dos restantes bens móveis;
  • Comprovativo do IBAN (Número Internacional de Conta Bancária) com identificação do titular da conta para a qual pretende receber a bolsa de estudo.

 

As candidaturas são feitas exclusivamente online, através da página da DGES.

 

Bolsas de Estudos de outros programas e fundações que podem servir para você

 

  • Fundação Mapfre: como forma de incentivar o estudo, a Fundação MAPFRE promove a concessão de ajudas e prémios.
  • Fundação Rotária Portuguesa: concede bolsas de estudos a jovens estudantes residentes em Portugal, que revelem dificuldades financeiras (exige Declaração de IRS).
  • Centro Nacional de Cultura: concede bolsas de estudos nas áreas das artes, música, literatura, teatro, dança e cinema
  • Fundação para a Ciência e a Tecnologia: esta fundação oferece bolsas de estágios em Organizações Científicas e Tecnológicas Internacionais (BEST) e bolsas de estudo para Doutorado e Pós-Doutorado.
  • Programa de Bolsas Luso-Brasileiras (Santander Universidades): é um programa que tem como objetivo estimular o intercâmbio acadêmico entre Brasil e Portugal.

 

Assessoria nas Candidaturas da EduPortugal

Com a nossa assessoria nas candidaturas, a equipe da EduPortugal já avalia as melhores opções dentro do seu orçamento e também a possibilidade de conseguir bolsas de estudos por mérito ou bolsas da CPLP.

Nossa equipe já foi responsável pela atribuição de centenas de bolsas em Portugal, inclusive com prêmios financeiros.

Não perca tempo ou com informações desencontradas, fale com a EduPortugal: a empresa que entende de estudar em Portugal.

Consulte mais sobre a nossa assessoria aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *