Química Medicinal

FCTUC Logo Curso eduportugal

COMEÇO:
setembro
INSTITUIÇÃO DE ENSINO:
FCTUC | DQ
ID:
LC
CREDITOS:
180

Instituições de Ensino:

Endereço

Rua Sílvio Lima, Pólo II da Universidade de Coimbra, 3030-790 Coimbra   Ver mapa

Categorias

Licenciatura

Objetivos do Curso

A Licenciatura em Química Medicinal é lecionada em conjunto pela FCTUC, FMUC e FFUC. Tem por objectivo formar cientistas capazes de conceptualizar, desenhar, sintetizar e optimizar novas moléculas com efeitos terapêuticos acrescidos, que possam vir a ser parte dos medicamentos do futuro. O licenciado em Química Medicinal conhecerá também as boas práticas laboratoriais na produção de fármacos e contribuirá para produção de novas moléculas para ensaios clínicos.
O ensino desta licenciatura conjuga o rigor das ciências exactas com a criatividade da inovação e descoberta. Na tradição da Universidade de Coimbra, o ensino desta licenciatura inclui uma iniciação à investigação científica e à criação de propriedade intelectual.

 

Saídas Profissionais

A Química Medicinal é uma formação inovadora em Portugal mas emergente na Europa, onde os químicos medicinais integram equipas multidisciplinares na indústria farmacêutica.
As saídas profissionais dos químicos medicinais incluem também empresas de investigação sob contrato, laboratórios de investigação públicos e privados, “start-up” tecnológicas na área da Saúde, e a implementação de boas práticas na indústria farmacêutica e na química industrial.

 

Objetivos da Aprendizagem e Competências a Desenvolver

A Licenciatura em Química Medicinal pretende responder a necessidades sentidas na área da saúde e do medicamento, que procura recrutar profissionais com uma sólida base científica, alicerçadas nas ciências moleculares, capazes de:

  • Conceber, sintetizar e avaliar produtos de base molecular num contexto farmacológico.
  • Racionalizar e prever, com base em modelos teóricos e computacionais, relações estrutura-atividade na área do medicamento.
  • Inovar, identificando relações entre fenómenos complexos e alterando as estruturas moleculares para obter melhores resultados.
  • Utilizar criticamente as técnicas mais sofisticadas para obter informação de incidência médica, nomeadamente medir, analisar e interpretar a análise química subjacente a um quadro clínico.
  • Lidar com problemas complexos em ambiente multidisciplinar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.