Engenharia de Computadores e Telemática

Logo Institucional Universidade de Aveiro eduportugal

COMEÇO:
setembro
INSTITUIÇÃO DE ENSINO:
UA
ID:
ME
CREDITOS:
120

Instituições de Ensino:

Endereço

Campus Universitário de Santiago 3810-193 Aveiro Portugal   Ver mapa

Categorias

Mestrado

Apresentação e Objetivos

O MECT tem como objetivo fornecer uma formação sólida nos domínios de especialização dos sistemas computacionais, informática e telecomunicações. Pretende formar engenheiros capazes de desempenhar funções de planeamento, projeto, desenvolvimento e investigação de sistemas e infraestruturas computacionais e de conectividade, quer de elevado desempenho, quer para aplicações específicas em áreas tão importantes atualmente como os sistemas ciberfísicos, as redes telecomunicações 5G, os datacenters, as redes locais sem fios e as redes de sensores, entre outros. Estas são áreas tecnológicas e do conhecimento fundamentais em domínios tão importantes atualmente como as cidades inteligentes, a mobilidade, a Internet das Coisas, a Indústria 4.0 e outros casos de uso verticais, baseadas na Nuvem e em soluções virtualizadas, onde a flexibilidade, a agilidade, a sustentabilidade e a eficiência energética são aspetos cada vez mais essenciais.

Os cursos tradicionais de informática tipicamente abstraem, através de uma perspectiva muito simplista, as arquiteturas dos sistemas computacionais e das infraesturas de comunicações, que suportam a execução das aplicações. Já o MECT, sem descurar aspetos fundamentais das aplicações de software e dos sistemas informáticos, dedica uma especial atenção à estrutura e desempeho das infraesturas de computação e conectividade. Este aspeto é particularmente importante para que se possam construir sistemas com o desempenho adequado, eficientes do ponto de vista enegético e sejam economicamente viáveis, aspetos estes cada vez mais importantes para um desenvolvimento sustentável.

 

Saídas Profissionais

A empregabilidade de um Mestre em Engenharia de Computadores e Telemática é 100% e as saídas profissionais são bastantes diversificadas, incluindo, empresas tecnológicas, fabricantes de equipamento e dispositivos informáticos e de comunicações; operadores de telecomunicações; empresas de serviços ou indústrias com infraestruras de computação e comunicação; entidades de desenvolvimento e investigação; consultoras; organismos de regulação ou standardização; entre outras, quer no setor público, quer no privado. A área do curso e o caráter avançado dos tópicos abordados potenciam também a criação de produtos, processos ou serviços inovadores com potencial para a criação de startups com grande capacidade de captação de investimento e de elevado valor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.