Engenharia Alimentar

logo ualg institucional eduportugal

COMEÇO:
setembro
INSTITUIÇÃO DE ENSINO:
UAlg
ID:
LC
CREDITOS:
180

Instituições de Ensino:

Endereço

Estr. da Penha 139, 8005-139 Faro   Ver mapa

Categorias

Licenciatura

Apresentação do Curso

Foi no Departamento de Engenharia Alimentar do Instituto Superior de Engenharia que o primeiro curso de Tecnologia Alimentar do país foi iniciado em 1988, e passados 2 anos passou a ser leccionado sob a designação de Engenharia Alimentar. A evolução dos conhecimentos científicos e técnicos conduziu à constante actualização e adequação do plano curricular do curso à realidade do mercado de trabalho e da sociedade.

A Engenharia Alimentar, constitui uma área científico-tecnológica fortemente multi e interdisciplinar que estuda a produção, conservação, distribuição e comercialização de alimentos com elevada qualidade, tendo em conta as regras de higiene e segurança e respeitando o equilíbrio ambiental. Neste contexto, o curso de Engenharia Alimentar tem tido como objectivo formar jovens com um perfil de competências técnicas adequado à intervenção nas áreas referidas, assim como desenvolver nos diplomados a capacidade de trabalho e de adaptação a novas situações e desafios, a preocupação de aprender, de fazer e de inovar, a necessidade de actualização permanente, o espírito de equipa, a autonomia e a polivalência.

O Curso de Engenharia Alimentar proporciona uma formação sólida em Ciências Básicas, em Ciências de Engenharia e Tecnologia e em Ciências Complementares, tendo na sua estrutura uma forte componente experimental, permitindo aos estudantes a aquisição de uma vasta experiência laboratorial nas áreas das Ciências Básicas e da Especialidade. No estágio curricular, os alunos têm a oportunidade de contactar com a realidade na industria alimentar antes de irem para o mercado de trabalho.

 

Objetivos

  • Formar profissionais com conhecimentos e competências necessárias à resolução de problemas concretos de Engenharia Alimentar, procurando satisfazer as exigências do mercado de trabalho e a evolução da Ciência e da Tecnologia.
  • Fornecer conhecimentos fundamentais à compreensão da natureza física, química e biológica dos alimentos e bebidas assim como das alterações resultantes do processamento tecnológico e dos métodos de controlar as diferentes etapas da produção, para obter produtos finais seguros e saudáveis.
  • Fornecer competências específicas ao nível do processamento de alimentos, do controlo de qualidade químico, microbiológico e sensorial, da implementação e gestão de sistemas de qualidade e segurança alimentar, do desenvolvimento e otimização de novas tecnologias e novos processos e produtos alimentares.
  • Estimular a utilização de estratégias/soluções que visem, a utilização de recursos e energia de uma forma sustentável, a diminuição de resíduos, a reutilização de subprodutos e o respeito pelo equilíbrio ambiental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.