Biotecnologia

Logo Institucional Universidade de Aveiro eduportugal

COMEÇO:
setembro
INSTITUIÇÃO DE ENSINO:
UA
ID:
LC
CREDITOS:
180

Instituições de Ensino:

Endereço

Campus Universitário de Santiago 3810-193 Aveiro Portugal   Ver mapa

Categorias

Licenciatura

Apresentação do Curso

Pretende-se com a Licenciatura em Biotecnologia conferir uma formação transversal de espetro largo aos Licenciados que lhes permita o acesso ao mercado de trabalho em empresas de base biotecnológica, agroalimentar, farmacêutica, ambiental, agroquímica ou afins .

Os licenciados em Biotecnologia deverão:

  • Possuir uma formação sólida e integrada em temáticas básicas tais como a Bioquímica, Química, Biologia, Matemática e Física que lhes permitam aplicar os seus conhecimentos e competências no âmbito das áreas disciplinares específicas da licenciatura;
  • Ter competências práticas em Bioquímica, Química, Biologia e Biotecnologia no âmbito de disciplinas laboratoriais nas quais trabalharam quer individualmente quer em grupo;
  • Possuir formação adequada em domínios da biotecnologia como sejam a Genética, Engenharia Celular, e os Bioprocessos, envolvendo Bioreactores e Biosseparações, a nível laboratorial ou industrial;
  • Possuir formação básica em domínios específicos da biotecnologia como sejam por exemplo, a bioinformática, a biotecnologia alimentar, microbiana, ambiental e clínica, entre outras, desenvolvida a nível laboratorial ou industrial;
  • Serem capazes de aplicar as formações multidisciplinares básica e específica adquiridas, no contexto da manipulação, preparação e produção de células, (micro)organismos ou compostos (bio)químicos a nível laboratorial ou industrial.
  • Ter desenvolvido, no contexto da sua formação em biotecnologia, competências genéricas que sejam aplicáveis em qualquer outro contexto;
  • Possuir competências que lhes permitam o acesso ao mercado de trabalho como profissionais, em empresas de base biotecnológica, agroalimentar, farmacêutica, ambiental, agroquímica ou áreas afins, ou em serviços públicos;
  • Ter capacidade de comunicação e prevenção de risco em relação a situações relacionadas com utilização de células e (micro)organismos, geneticamente modificados ou não, ou produtos químicos em procedimentos laboratoriais ou processos industriais ;
  • Ter conhecimento básico das principais áreas da biotecnologia: biotecnologia branca (processos industriais); biotecnologia verde (processos agroalimentares/químicos e ambientais); e biotecnologia vermelha (processos médicos);
  • Ter atingido um nível de conhecimentos e competências para prossecução de estudos de segundo ciclo com um grau adequado de autonomia, nomeadamente em áreas de interface entre a Bioquímica e Biologia e as Ciências da Engenharia e Tecnologia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.