Graduação em Portugal: Estudante Internacional x Cidadania Europeia

Graduação em Portugal: Estudante Internacional x Cidadania Europeia

Graduação em Portugal: Estudante Internacional x Cidadania Europeia

A dupla cidadania, neste caso, não é uma vantagem.

 

Para quem vem do Brasil e quer estudar graduação, através da nota do ENEM, em Portugal existem alguns passos que são imprescindíveis saber para que o processo seja mais ágil e eficiente.

 

Se você pretende candidatar-se a uma licenciatura com a nota do ENEM, terá uma série de requisitos necessários para a sua candidatura. Entre as várias condições, importa saber se possui alguma dupla cidadania da comunidade europeia.

 

De uma maneira geral, a dupla cidadania europeia é reconhecida aos cidadãos brasileiros que são descendentes de europeus, conferindo-lhes a segunda nacionalidade. Esta atribui direitos e deveres importantes no espaço europeu, como são o caso, dos direitos à livre circulação de pessoas no Espaço Schengen e o direito ao voto ou, por outro lado, o de assumir a identidade europeia e de aplicar a prática dos valores europeus estabelecidos.

 

Estudante com Cidadania Europeia

No entanto, ao assumir a dupla cidadania, perderá o status de estudante internacional, tendo que realizar a sua candidatura como um estudante europeu:

  1. Através da realização do exame nacional de acesso ao ensino superior, como qualquer cidadão português ou;
  2. Realizar um exame de acesso (vestibular), presencialmente, na instituição portuguesa escolhida de acordo com o calendário de candidaturas para cidadãos portugueses e equiparados.

Muitos brasileiros acreditam que é “mais fácil” estudar em Portugal com uma dupla cidadania europeia, mas este é um erro comum. Afinal, a dupla cidadania complica bastante o ingresso numa instituição de ensino portuguesa. Um dos requisitos básicos é que seja residente em Portugal, no mínimo há 6 meses, e que o estudante interessado esteja inscrito na escola secundária da sua residência para que possa inscrever-se no exame nacional, e assim, competir de igual para igual com todos os cidadãos portugueses e equiparados.

 

Estudante Brasileiro SEM dupla cidadania Europeia

No caso de não ter a dupla cidadania, é, então, considerado um estudante internacional. Assim, o procedimento passa a ser:

  • Pela escolha da instituição de ensino superior + curso;
  • Verificar se a sua nota de ENEM é suficiente para se candidatar ao ensino superior português (nota: a seriação da nota é diferente de instituição para instituição);
  • Fazer a candidatura online – de acordo com o Calendário Especial de Acesso para estudantes internacionais;
  1. Se a resposta da candidatura for negativa, não se desespere e candidate-se em outra instituição. Por isso, recomendamos que faça a candidatura em 2 ou 3 instituições ao mesmo tempo, para ter mais chances de aprovação.
  2. Se a resposta da candidatura for positiva: Então, parabéns! Agora efetue a sua matrícula, receba um comprovativo (carta) de aceitação de matrícula, reserve uma acomodação em Portugal (alojamento) e faça o pedido de visto no Consulado de Portugal mais perto de você. Paralelo a este processo, terá que apostilhar os seus documentos escolares (diploma e histórico escolar) e preparar as malas para estudar em Portugal.

 

Lembramos que o requerente não deve, em nenhuma situação, comprar a passagem sem ter o visto autorizado. Os Consulados Portugueses não se responsabilizam por encargos decorrentes da necessidade de alteração da data da viagem.

 

Se necessitar de ajuda jurídica para o seu visto, o EduPortugal conta com suporte completo para todos os tipos de vistos e outros assuntos jurídicos. Fale com EduPortugal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *