Tecnologias da Informação, Comunicação e Multimédia

eduportugal ismai eduportugal

COMEÇO:
setembro
INSTITUIÇÃO DE ENSINO:
ISMAI
ID:
ME
CREDITOS:
120

Instituições de Ensino:

Endereço

Avenida Carlos de Oliveira Campos, Castêlo da Maia, 4475-690 Maia   Ver mapa

Categorias

Mestrado

Apresentação do Curso

O mestrado em Tecnologias da Informação, Comunicação e Multimédia funciona em regime de “blended learning” em horário pós-laboral e desdobra-se em quatro ramos que cobrem áreas complementares mas distintas o que obriga a que logo no momento da inscrição os alunos optem por um ramo. É fortemente orientado para a qualificação da atividade profissional, pretendendo proporcionar conhecimentos teóricos e práticos, com uma grande ênfase no saber fazer, não possuindo dissertação mas somente trabalho de projeto. Está especialmente vocacionado para alunos que pretendem melhorar as suas qualificações profissionais, além de poderem seguir uma carreira académica.

O perfil dos alunos varia consoante o ramo selecionado, cobrindo desde os com licenciaturas na área da comunicação e multimédia, até aos com licenciaturas em informática ou telecomunicações.

O tema agregador do mestrado são as redes de nova geração (fibra ótica, WiFi, redes móveis e internet das coisas), cobrindo, consoante o ramo, a produção de conteúdos digitais (multimédia e audiovisuais), a criação de serviços avançados de informática (computação móvel e na nuvem), a gestão, monitorização e utilização de redes de telecomunicações de nova geração incluindo redes de sensores, e a proteção da segurança e da privacidade.

Este tipo de mestrado necessita de acesso a laboratórios e locais onde os conteúdos, produtos e serviços possam ser desenvolvidos e testados. Foram estabelecidas parcerias e protocolos com a Associação Porto Digital que gere a rede de fibra ótica e WiFi da cidade do Porto, a Área Metropolitana do Porto, o OPOLAB (espaço de co-working e impressão 3D), a Alcatel-Lucent Canada, e a Administração Regional de Saúde Norte, de modo a garantir que os alunos possam desenvolver o trabalho de projeto em contextos reais e operacionalizar os conteúdos digitais e os serviços sobre infrestruturas e redes de nova geração. O protocolo celebrado em 2013 com o OPOLAB permite que os alunos interessados por esta área realizem as suas primeiras experiências empresariais em espaços de co-working e pré-incubação.