Serviço Social

Download Brochura

COMEÇO:
09/2019
INSTITUIÇÃO DE ENSINO:
Lusíada | Lisboa
ID:
LC
CREDITOS:
180

Instituições de Ensino:

Endereço

R. da Junqueira 188-198, 1349-001 Lisboa   Ver mapa

Categorias

Licenciatura

Apresentação do Curso

A graduação em Serviço Social da Universidade Lusíada de Lisboa integra-se no Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa (1.ª escola de formação em Serviço Social criada em Portugal, no ano de 1935), distinguido, em 10 de Junho de 2008, com as insígnias de Membro Honorário da Ordem da Instrução Pública, cuja atribuição foi feita por Sua Excelência o Presidente da República pelos altos serviços prestados à causa da educação e do ensino em Portugal.

O plano de formação da licenciatura em Serviço Social foi concebido de forma adequada à realidade da sociedade contemporânea, às exigências das políticas sociais e, sobretudo, às necessidades dos cidadãos. Por conseguinte, integra conteúdos temáticos que focam os problemas sociais emergentes, no contexto de uma sociedade globalizada, alicerçando a formação nos fundamentos dos direitos humanos, na cidadania activa, no pleiteamento / advocacia e na capacitação.

A marca distintiva no plano de formação em Serviço Social consiste numa forte componente prática, materializada através de estágios curriculares, realizados em instituições e organizações do sector público ou privado, abrangendo as mais diversas áreas de intervenção social. A dimensão científica é, igualmente, importante de forma que os alicerces da construção de projectos científicos são lançados, desde logo, em cooperação estreita com o Centro Lusíada de Investigação em Serviço Social e Intervenção Social – CLISSIS.

A licenciatura em Serviço Social tem como objectivo central formar e qualificar profissionais com uma formação humana, com sólidas competências teóricas e metodológicas que configurem uma identidade pessoal e profissional.

 

Objetivos

Formar e qualificar um profissional com uma sólida formação humana que lhe permita estabelecer uma relação com o sujeito, uma forte formação teórica que lhe permita organizar um plano de intervenção ajustado ao problema do sujeito e facilite um discurso interdisciplinar com outros actores e saberes intervenientes no problema e uma preparação técnica em metodologias adequadas e eficazes na resposta às necessidades do sujeito e promotora de desenvolvimento da sua cidadania activa através da capacitação e empowerment das competências pessoais, sociais, interpessoais, relacionais e laborais.

Proporcionar uma formação científica e técnica que prepare para a compreensão da pessoa e da sociedade, habilite para a intervenção qualificada em organizações e em problemas sociais específicos, tanto a nível individual como grupal, familiar ou comunitário, bem como ao nível do desenvolvimento local e para a investigação e planeamento na área do Serviço Social.

Neste sentido, o plano de estudos procura desenvolver nos estudantes:

  • A apropriação dos fundamentos teórico-científicos do Serviço Social e do património e trajectória da profissão;
  • A capacitação teórico-metodológica e operativa para uma intervenção qualificada no quadro das novas orientações das políticas sociais, tecnologias da gestão social, singularidade das situações sociais, diversidade das culturas e modos de vida;
  • A compreensão dos problemas sociais, sua dinâmica e inscrição nos processos sociais globais articulando as perspectivas estruturais e compreensiva das situações concretas de intervenção;
  • A reflexão ético-política e uma cultura de promoção e defesa dos direitos de cidadania dos excluídos, minorias e grupos étnicos;
  • A análise dos pedidos institucionais e das necessidades dos cidadãos a quem a sua acção se dirige no quadro dos problemas e situações sociais persistentes e emergentes, tendo em conta diferentes sujeitos e actores sociais em presença.

 

Saídas Profissionais

Os licenciados em Serviço Social desenvolvem a sua actividade profissional numa grande diversidade de instituições:

  • nos serviços do Estado, na maioria dos ministérios e, particularmente, nos do emprego e segurança social, da saúde, da justiça e da educação. Estes serviços públicos abrangem, entre outros, institutos de solidariedade e segurança social, equipamentos sociais de apoio à infância, juventude, deficientes e idosos, centros de formação profissional, centros de saúde e hospitais, centros de profilaxia da droga e de apoio a toxicodependentes, estabelecimentos prisionais, serviços de reinserção social e tribunais, serviços de apoio social nas escolas;
  • nas autarquias (câmaras municipais e juntas de freguesia), nos serviços municipais de habitação, acção social, educação, acção cultural, saúde e recursos humanos;
  • nas organizações sociais não lucrativas, associações, cooperativas e sindicatos, como instituições de solidariedade social em diferentes áreas, misericórdias, associações de doentes, cooperativas de habitação, associações de moradores, associações de educação de adultos e de animação cultural, associações de jovens, associações de desenvolvimento rural e diferentes associações de defesa dos direitos humanos;
  • nas empresas de diferentes ramos de actividade, em serviços sociais de recursos humanos e de saúde ocupacional.