Farmácia

Download da Brochura

COMEÇO:
09/2019
INSTITUIÇÃO DE ENSINO:
IPL | ESTESL
ID:
LC
CREDITOS:
240

Instituições de Ensino:

Endereço

School of Health Technology Lisbon Av. Dom João II Lote 4.69.01, 1990-096 Lisboa, Portugal   Ver mapa

Categorias

Licenciatura

Objetivos

O curso de Licenciatura em Farmácia foi criado para responder à necessidade de formar profissionais capazes de intervir nas diferentes áreas da Farmácia. Este ciclo de estudos tem como objetivos proporcionar formação académica que qualifique para o exercício profissional independente e autónomo, correspondente ao conteúdo funcional da área profissional de Farmácia, segundo a Legislação Portuguesa. As áreas de competência de maior intervenção situam-se ao nível da produção e dispensa de medicamentos e outros produtos de saúde, assegurando a sua gestão e qualidade, prestando aconselhamento a utentes e a profissionais de saúde.

O curso de Licenciatura em Farmácia procura promover a integração e cooperação dos estudantes e recém-licenciados em equipas de trabalho multidisciplinares, enquanto agentes indispensáveis para a melhoria da qualidade e eficácia da prestação de cuidados de saúde, reforçando as suas funções, autonomia e responsabilidades. A convergência de diferentes áreas científicas no plano de estudos, numa abordagem integrada, é fundamental para uma formação sólida e abrangente, contribuindo para o desempenho em áreas de investigação e de intervenção emergentes.

O Técnico de Farmácia* intervém ao nível da produção e distribuição de medicamentos e outros produtos de saúde segundo fórmulas galénicas e prescrição médica ou venda de medicamentos não sujeitos a receita médica. Participa em todo o circuito do medicamento, desde a aquisição/receção até à dispensa ao utente, assegurando a sua gestão e qualidade, prestando aconselhamento a utentes e a profissionais de saúde sobre o uso do medicamento e produtos de saúde.

A racionalização do uso do medicamento, a necessidade de inovação no sistema de prestação dos cuidados de saúde, bem como a exigência das novas tecnologias aplicadas aos sistemas de distribuição e à produção do medicamento, resultam numa elevação da responsabilidade e da participação deste profissional nas equipas de saúde.

A principal área de intervenção do Técnico de Farmácia é a terapêutica, no entanto, este pode também intervir na prevenção e promoção da saúde, na investigação, no ensino e na gestão. Esta última é reforçada, em 2005, quando foi legislada a possibilidade deste profissional ser Responsável Técnico dos Locais de Venda de Medicamentos Não Sujeitos a Receita Médica.

 

Saídas Profissionais

  • Farmácia hospitalares
  • Farmácias comunitárias
  • Locais de venda de medicamentos não sujeitos a receita médica
  • Serviços públicos da Administração Regional e Local de Saúde
  • Indústria Farmacêutica
  • Centros de ensino e de investigação