Engenharia Informática

Download da Brochura

COMEÇO:
09/2019
INSTITUIÇÃO DE ENSINO:
UMA | FCEE
ID:
LC
CREDITOS:
180

Instituições de Ensino:

Endereço

Campus Universitário da Penteada (no Caminho da Penteada), Caminho da Penteada 16, 9020-105 Funchal   Ver mapa

Categorias

Licenciatura

Apresentação do Curso

A Engenharia Informática usa a ciência e a tecnologia para resolver problemas concretos da sociedade, em particular, no desenho e implementação de sistemas baseados em software, na definição de novas formas de utilizar as tecnologias de informação e na resolução efectiva de problemas computacionais. O licenciado em Engenharia Informática requer uma sólida formação de ciências de engenharia que permitem alicerçar os conhecimentos mais aplicados de informática desenvolvidos durante o curso e que desenvolvem as competências de saber fazer e saber pensar, necessárias para uma aprendizagem autónoma e ao longo da vida.

 

Objetivos

Os profissionais saídos desta licenciatura caracterizam-se por:
A. Exibir: uma formação sólida em ciências da engenharia informática; competências para aplicar os conhecimentos e capacidade de compreensão na resolução de problemas através de uma abordagem profissional de engenharia; competências para recolher, seleccionar e interpretar informação relevante para fundamentar as soluções que preconizam e os juízos que emitem, incluindo os aspectos sociais, científicos e éticos relevantes;
B. Conhecer e compreender: que a Engenharia Informática é uma área de conhecimento vasta, interdisciplinar e dinâmica; os principais princípios, modelos e paradigmas da engenharia informática; as responsabilidades éticas e profissionais associadas ao exercício da profissão de engenheiro informático, num contexto global e social:
C. Aplicar, conceber e desenvolver: sistemas baseados em software de complexidade variável em diversas linguagens, ambientes, plataformas e paradigmas da programação; aplicações informáticas e sistemas de informação nas suas diferentes componentes, que incluem a arquitectura, implementação, usabilidade, qualidade, manutenção e documentação;
D. Formular juízos e propor soluções para problemas concretos no projecto, operação e manutenção de sistemas informáticos;
E. Comunicar por escrito e oralmente os requisitos e especificações de sistemas baseados em software para um público especialista e não especialista;
F. Ter capacidade para aprender teorias, algoritmos, modelos e paradigmas que não constam dos programas curriculares frequentados de forma a realizar uma aprendizagem ao longo da vida, com elevado grau de autonomia.

 

Saídas Profissionais

Os licenciados em engenharia informática, quando convenientemente integrados em equipas de projecto, consultadoria ou de suporte estão aptos às exigências do mercado de trabalho. Tipicamente, as saídas profissionais incluem programadores de aplicações, analistas de sistemas, engenheiros de requisitos, profissionais de apoio técnico e gestores de sistemas em PMEs.