Ciências Musicais

Download da Brochura

COMEÇO:
09/2019
INSTITUIÇÃO DE ENSINO:
NOVA FCSH
ID:
DR
CREDITOS:
180

Instituições de Ensino:

Endereço

Avenida de Berna, 26-C / 1069-061 Lisboa   Ver mapa

Categorias

Doutorado

Apresentação do Curso

O doutoramento em Ciências Musicais desenvolve-se em três especialidades: Musicologia Histórica, Etnomusicologia e Ensino e Psicologia da Música. Os requisitos para a obtenção do grau incluem a realização de seminários curriculares ao longo do primeiro ano, bem como o desenvolvimento de um projeto de investigação original ao longo dos anos subsequentes. Os conteúdos deste programa são de caráter predominantemente teórico e metodológico, com o objetivo de aprofundar o estudo de práticas musicais e de discutir e esclarecer novos problemas nas Ciências Musicais.

Todas as áreas de especialização referidas são centrais nos estudos musicológicos. As primeiras duas têm já um largo percurso e uma afirmação nas universidades de todo o mundo. A Psicologia e Pedagogia da Música têm vindo a afirmar a sua importância mais recentemente, sobretudo no contexto americano mas agora também em algumas universidades europeias e no Brasil.

Por outro lado, nas últimas décadas, com o surgimento da chamada “nova musicologia”, a Musicologia Histórica alargou consideravelmente os seus horizontes, aproximando-se dos estudos culturais e abordando um conjunto mais variado e mais interdisciplinar de temáticas (estética, sociologia, política, estudos de género, etc.), sem abdicar das respetivas especificidades as tendências recentes apontam para uma partilha de preocupações e metodologias entre as áreas de especialização que olham a música mais como forma de cultura (Musicologia Histórica e Etnomusicologia) e a que a estuda mais como processo cognitivo (Psicologia e Pedagogia da Música).

O programa doutoral que aqui propomos procura precisamente ir ao encontro dessa tendência e, sem abdicar dos níveis de especialização desejáveis em cada uma das áreas de especialização, ajudar os estudantes a integrar as suas problemáticas de estudo a um nível mais vasto.

A partir do ano letivo de 2014-15 e por um período de 4 anos, este programa doutoral foi financiado pela FCT, disponibilizando um conjunto de bolsas. Informa-se que para o ano letivo 2018-2019 não está prevista a atribuição de bolsas PD FCT-FCSH no âmbito deste Programa.

 

Objetivos

O programa compreende um seminário teórico abrangente (Metodologias em Ciências Musicais) que pretende fornecer aos alunos uma perspectiva das problemáticas mais actuais na área das Ciências Musicais. Por outro lado, tanto os seminários de especialidade como o seminário “Temáticas aprofundadas em Ciências Musicais” têm como objetivo enquadrar, a diferentes níveis, os estudantes na área de especialidade escolhida. Há, todavia, vários tópicos que são transversais a ambos os centros de investigação assim como à própria FCSH/NOVA.

Em particular, o estudo das culturas musicais no mundo de língua portuguesa constitui uma área estratégica de investigação. Não só a FCSH/NOVA é considerada uma instituição líder no estudo das culturas de língua portuguesa, como os seus centros de investigação contribuíram para o desenvolvimento de relações estreitas entre Portugal e os restantes países de língua portuguesa, especialmente o Brasil. Esta orientação articula-se também com os contextos que lhe estão mais próximos, como o ibérico e latino-americano.

Por fim, sendo o português a língua mais falada a Sul do Equador, a procura de conhecimento nesta área das Ciências Sociais e Humanas e na Musicologia encontra-se claramente numa fase de crescimento. Algumas das perspectivas teóricas e dos problemas de investigação a explorar incluem:

a) A investigação em música, entendida num sentido lato, englobando as tradições musicais eruditas ocidentais e não-ocidentais, bem como as tradições orais e as músicas populares do mundo globalizado. Uma abordagem contemporânea e interdisciplinar à historiografia, teoria e análise aplicadas à compreensão dos fenómenos musicais em toda a sua complexidade, incluindo o estudo da produção e recepção.

b) A música considerada como interacção social e as suas relações com os processos políticos, sociais e culturais tanto a nível local, como nacional e global. Abordagens teórico-culturais, filosóficas e sociológicas à música. Interrelações entre a música e as outras artes, especialmente a literatura. Políticas culturais: a relação entre o poder político e social e os discursos e as práticas musicais. A música na esfera pública digital.

c) O papel da música na construção da identidade, etnicidade, nacionalismo, globalização, diásporas, sexualidade e género. Globalização musical e processos transnacionais. A transmissão e preservação do património musical. A invenção e representação da tradição.

d) O estudo da cognição e comportamentos musicais na perspectiva da psicologia e dos estudos de performance. A pedagogia musical e o papel da música no desenvolvimento humano.

e) O impacto das tecnologias da música nos processos composicionais, sistemas produtivos, transmissão e recepção. Produção musical, mediação (indústria discográfica, rádio, jornalismo) e recepção (públicos, contextos, processos).